Análise ativa e dramaturgia Caiofernandiana: uma experiência de criação atoral a partir do drama épico-lírico. O Homem e a mancha.

Autores

  • Pedro Henrique Gonçalves da Silva
  • Marcelo Braga de Carvalho

Palavras-chave:

Teatro, Trabalho do ator, Eugênio Kusnet, Caio Fernando Abreu.

Resumo

Este artigo trata da aplicação dos procedimentos propostos por Eugênio Kusnet, em Ator e método, e na peça teatral O homem e a mancha, de Caio Fernando Abreu. Um estudo que consiste em utilizar análise ativa e escrita de carta, a partir dos elementos objetivos da ação e circunstâncias propostas, apresentados por Kusnet como conceitos motivadores para o trabalho de criação atoral. Esses procedimentos foram aplicados à cena 25 da referida obra dramatúrgica. Partindo da identificação de elementos épicos e líricos do texto, podemos aferir que a realização da criação atoral, apoiada no trabalho de Kusnet, tornou-se muito complexa concluindo-se, então, que a metodologia do diretor russo seria mais bem aplicada se compreendida como uma regra não rígida e sim flexível.

Biografia do Autor

Pedro Henrique Gonçalves da Silva

Atua na área de Artes, com ênfase em Teatro. Graduado em Teatro pela Universidade Anhembi Morumbi
(UAM), foi bolsista do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (PIBIC/CNPq) orientação do Prof. Dr. Marcelo Braga de Carvalho.

Marcelo Braga de Carvalho

Ator e diretor formado pela EAD/ECA/USP. Atua como professor de graduação na Universidade Anhembi Morumbi e na graduação e pós-graduação na Faculdade Paulista de Artes. É mestre em Artes Cênicas pelo IA/UNESP e doutor pela ECA/USP, na área de formação do artista teatral.

Referências

ABREU, Caio Fernando. Teatro completo. Porto Alegre: Sulina / IEL, 1997.

BALL, David. Para trás e para frente. São Paulo: Perspectiva, 2005.

DAGOSTINI, Nair. O método da análise ativa de K. Stanislavski como base para a leitura do texto e da criação do espetáculo pelo diretor e ator. Tese (Doutorado em Letras). São Paulo: Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, 2007. 251 p.

KNÉBEL, Maria. Análise-ação: práticas das ideias teatrais de Stanislávski. São Paulo: Editora 34, 2016.

_____. El último Stanislavsky. Madrid: Fundamentos, 1996.

KUSNET, Eugênio. Ator e método. Rio de Janeiro: Serviço Nacional do Teatro, 1975.

LIMA, Ricardo Augusto de. O homem e a mancha, de Caio Fernando Abreu: um drama épico-lírico. Seminário de Pesquisa em Ciências Humanas (SEPECH), X, 2014. Anais (online). Londrina: Universidade Estadual de Londrina, 2014. Disponível em: http://www.uel.br/eventos/sepech/arqtxt/ARTIGOSANAIS_SEPECH/ricardoalima.pdf Acesso em: 14 mai. 2017.

PIACENTINI, Ney. Eugênio Kusnet: do ator ao professor. Dissertação (Mestrado em Artes). São Paulo: Escola de Comunicação e Artes, Universidade de São Paulo, 2011.115 p.

SZONDI, Peter. Teoria do drama moderno. São Paulo: Cosac&Naify, 2001.

Downloads

Publicado

25/08/2018

Como Citar

Silva, P. H. G. da, & Carvalho, M. B. de. (2018). Análise ativa e dramaturgia Caiofernandiana: uma experiência de criação atoral a partir do drama épico-lírico. O Homem e a mancha. Olhares, 5(1 e 2), 44-52. Recuperado de https://www.olharesceliahelena.com.br/index.php/olhares/article/view/97