Labirintos do viver e do criar: Por um corpo atento e presente, por um corpo que dance

Autores

  • Mariana Lapolli

Palavras-chave:

Corpo, Presença, Autobiografia, Processo criativo, Técnica Klauss Vianna

Resumo

Labirintos do viver são as memórias corporais que vêm sendo tecidas desde minha infância por meio de vivências descritas no início deste trabalho. “Labirintos do criar” refere-se ao objetivo desta pesquisa, que é descrever o processo de criação de uma cena baseada em materiais autobiográficos, composto por imagens e textos. Neste percorrer, serão abordados processos investigativos amparados na técnica Klauss Vianna. A escolha desta técnica se deu por uma identificação com o olhar sensível que Klauss Vianna pousa sobre a dança. Serviu como base para uma autoinvestigação em busca de um corpo mais atento e presente, um corpo que dance livremente.

Biografia do Autor

Mariana Lapolli

É doutora em Mídias do Conhecimento (UFSC), com estágio doutoral na Universitat Autònoma de Barcelona (UAB). Formada em Comunicação Social. Possui especialização em Corpo: Dança, Teatro e Performance (2017), pela Escola Superior de Artes Célia Helena (ESCH), em São Paulo. Participou da residência em dança com Eduardo Fukushima, no Sesc Vila Mariana, da Oficina de Compartilhamento de Processo Criativo, com a Coordenação de Marta Soares, e na Oficina Cultural Oswald de Andrade. Fez balé clássico (1986 a 2000) em escolas de Florianópolis – SC, no Conservatório de Montpellier e na Escola Superior de Dança de Marseille (França).

Referências

BONDÍA, Jorge Larrosa. Notas sobre a experiência e o saber de experiência. In: Revista Brasileira de Educação [on-line]. 2002. n.19, pp.20-28. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/rbedu/n19/n19a02.pdf>. Acesso em: 25 mai. 2017.

COSTA, Daniel Santos. Autobiografia na cena contemporânea. Mestrado em Artes da Cena. Orientação: profa. Dra. Grácia Maria Navarro. I Seminário de Pesquisas do PPD Artes da Cena, Campinas, Unicamp, 2013.

GATTI, Fábio. O Método Autobiográfico como Ferramenta para o Desenvolvimento da Pesquisa em Artes Visuais Contemporâneas. Caderno do GIPE-CIT: Grupo Interdisciplinar de Pesquisa e Extensão em Contemporaneidade, Imaginário e Teatralidade. Universidade Federal da Bahia. Escola de Teatro / Escola de Dança. Programa de Pós-Graduação em Artes Cênicas. N. 18, abr. 2008. p. 18-21.

GALEANO, Eduardo. Entrevista concedida ao programa Sangue Latino. Canal Brasil. 2009. Disponível em: <https://www.youtube. com/watch?v=okY0kIhoHSE>. Acesso em: 28 de mai. 2017.

HESS, Remi. Momento diário e diário dos momentos. In: SOUZA, Elizeu Clementino de; ABRAHÃO, Maria Helena Menna Barreto. (org.). Tempos, narrativas e ficções: a invenção de si. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2006.

MILLER, Jussara. A escuta do corpo: sistematização da Técnica Klauss Vianna. 2 ed. São Paulo: Summus Editorial, 2007.

MILLER, Jussara. O corpo presente: uma experiência sobre dança-educação. Educ. temat. Digit, v. 6, n. 1, p.100-114, Campinas-SP, jan./abr.2014.

MILLER, Jussara. Qual é o corpo que dança? Dança e Educação Somática para adultos e crianças. São Paulo: Summus Editorial, 2012.

MILLER, Jussara; LASZLO, Cora Miller. A sala e a cena: a importância pedagógica de processos criativos em dança e educação somática. Cadernos do GIPE-CIT: Grupo Interdisciplinar de Pesquisa e Extensão em Contemporaneidade, Imaginário e Teatralidade., n. 36, set. 2016, p.150-167, Salvador (BA): Universidade Federal da Bahia. Escola de Teatro/ Escola de Dança. Programa de Pós-Graduação em Artes Cênicas – UFBA/PPGAC.

NEVES, Neide. Klauss Vianna: Estudos para uma dramaturgia corporal. São Paulo: Cortez, 2008.

OLIVEIRA, Leandro. Sensibilidade à flor da pele. 2016. Disponível em: < https://aicomfiam.net/2016/11/07/sensibilidade-a-flor-da--pele/>. Acesso em 28 de mai. 2017.

SALLES, Cecilia Almeida. Gesto inacabado: processo de criação artística. 6a ed. São Paulo: Intermeios, 2013.

VIANNA, Angel. CASTILHO, Jacyan Percebendo o corpo. In: GARCIA, Regina Leite. O corpo que fala dentro e fora da escola. Rio de Janeiro: DP&A, 2002.

VIANNA, Klauss. A dança. São Paulo: Summus Editorial, 2005.

Downloads

Publicado

25/08/2018

Como Citar

Lapolli, M. (2018). Labirintos do viver e do criar: Por um corpo atento e presente, por um corpo que dance. Olhares, 5(1 e 2), 35-43. Recuperado de https://www.olharesceliahelena.com.br/index.php/olhares/article/view/96