Autocrítica genética: uma construção dramatúrgica a partir dos diários de Ana Maria, minha mãe

Autores

  • Rafael Érnica

Palavras-chave:

Teatro, Dramaturgia, Memória, Crítica genética.

Resumo

A busca pela origem, as histórias há muito esquecidas e a recuperação e a preservação de memórias e de situações que moldaram passagens dos diários e anotações de Ana Maria Érnica, minha mãe, norteiam o presente artigo acerca do processo criativo de uma produção dramatúrgica. No desenvolvimento da pesquisa, a principal perspectiva metodológica empregada foi a Crítica Genética, como proposta por Cecilia de Almeida Salles.

Biografia do Autor

Rafael Érnica

Ator graduado pela Escola Superior de Artes Célia Helena (ESCH) em 2017 e pesquisador das artes cênicas. Foi bolsista de Iniciação Científica PIBIC pela mesma instituição com o projeto “O Impacto Cultural dos Espaços Teatrais Independentes nos Bairros da Cidade de São José dos Campos-SP” (2015-2016) orientado pela Dra. Liana Ferraz.

Referências

ABREU, Luís Alberto. A restauração da narrativa. In: NICOLETE, Adélia (Org.) Luís Alberto de Abreu: um teatro de pesquisa. São Paulo: Perspectiva, 2011.

BENJAMIN, Walter. Experiência e pobreza. In: Magia e técnica, arte e política: ensaios sobre literatura e história da cultura. Prefácio de

Jeanne Marie Gagnebin, Tradução de Sérgio Paulo Rouanet. 8 ed. São Paulo: Brasiliense, 2012. p. 123-128. (Obras escolhidas, v.1)

______. O narrador: considerações sobre a obra de Nicolai Leskov. In: ______. Prefácio de Jeanne Marie Gagnebin, Tradução de Sérgio Paulo Rouanet. 8 ed. São Paulo: Brasiliense, 2012. p. 213-240. (Obras escolhidas, v.1)

______. Sobre o conceito de história. In: ______. Prefácio de

Jeanne Marie Gagnebin, Tradução de Sérgio Paulo Rouanet. 8 ed. São Paulo: Brasiliense, 2012. p. 241-252. (Obras escolhidas, v.1)

BOSI, Ecléa. Memória e sociedade: lembranças de velhos (3a ed.). São Paulo: Companhia das Letras, 2015.

ELIAS, Norbert. A solidão dos moribundos, seguido de envelhecer e morrer. Tradução de Plínio Dentzein. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 2001

GAGNEBIN, Jeanne Marie. Lembrar, escrever, esquecer. 2ª ed. São Paulo: Editora 34, 2009.

GUZMÁN, Patricio. Nostalgia de la luz. [Filme-vídeo]. Direção de Patricio Guzmán. Chile – Spain – France – Germany – USA, 2010. 130 min.

HUME, David. Investigações sobre o entendimento humano e sobre os princípios da moral. Tradução de José Oscar de Almeida Marques. São Paulo: Editora Unesp, 2004.

PALLOTTINI, Renata. O que é dramaturgia. São Paulo: Brasiliense, 2005.

SALLES, Cecilia Almeida. Crítica genética: fundamentos dos estudos genéticos sobre o processo de criação artística. 3ª ed. revista. São Paulo: EDUC, 2008.

______ . Gesto inacabado: processo de criação artística. 6 ed. revista. São Paulo: Intermeios, 2013.

VISNIEC, Matéi. A palavra progresso na boca de minha mãe soava terrivelmente falsa. Tradução de Luiza Jatobá. São Paulo: Realizações Editora, 2012.

Downloads

Publicado

25/08/2018

Como Citar

Érnica, R. (2018). Autocrítica genética: uma construção dramatúrgica a partir dos diários de Ana Maria, minha mãe. Olhares, 5(1 e 2), 27-34. Recuperado de https://www.olharesceliahelena.com.br/index.php/olhares/article/view/95