Como fiz Contra todos

Autores

  • Roberto Moreira Universidade de São Paulo (USP)

Palavras-chave:

Cinema brasileiro, Processo criativo, Direção de ator

Resumo

Este artigo descreve o processo de concepção e realização do filme Contra todos. Primeiro, discute os conceitos de melodrama e tragédia que estão na origem do roteiro. Depois, indica os procedimentos inovadores que foram utilizados tanto na direção de atores como no processo de filmagem.

Biografia do Autor

Roberto Moreira, Universidade de São Paulo (USP)

Possui Bacharelado em Cinema pela Universidade de São Paulo (USP), em 1985, Mestrado em História pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), em 1993, e Doutorado em Ciências da Comunicação pela USP, em 2002. Atualmente é Professor Doutor da USP. Tem experiência na área de Artes, com ênfase em Roteiro e Direção Cinematográficos, atuando principalmente nos seguintes temas: dramaturgia, cinema, televisão, longa-metragem e série televisiva. Dirigiu os filmes de longa-metragem Contra todos, Quanto dura o amor? e a série televisiva Pedro e Bianca.

Referências

VARNEDOE, Kirk; GOPNIK, Adam. Modern art and popular culture: readings in high & low. Nova York: Abrams in association with the Museum of Modern Art, 1990. Tradução nossa.

GIRARD. René. La violence et le sacré. Paris: Éditions Bernard Grasset, 1972.

HEILMAN, Robert Bechtold. Tragedy and melodrama: Versions of Experience. Seattle: University of Washington Press, 1968. Tradução

nossa.

TERRA em transe. Direção: Glauber Rocha. Roteiro e produção: Glauber Rocha. Intérpretes: Jardel Filho, Paulo Autran, José Lewgoy, Glauce Rocha. Rio de Janeiro: Mapa Filmes, 1967.

LÚCIO Flávio, o passageiro da agonia. Roteiro: Hector Babenco, Jorge Durán, José Louzeiro. Direção: Hector Babenco. Produção: Ignácio Gerber. Intérpretes: Reginaldo Faria, Ana Maria Magalhães, Milton Gonçalves, Paulo César Peréio. São Paulo: HB Filmes, 1977.

UM CÉU de estrelas. Roteiro: Jean-Claude Bernardet, Roberto Moreira, Márcio Ferrari. Direção: Tata Amaral. Produção: Tata Amaral. Intérpretes: Paulo Vespúcio, Leona Cavalli, Néa Simões. São Paulo: Casa de Produção, 1996.

CRONICAMENTE inviável. Roteiro: Sergio Bianchi, Gustavo Steinberg. Direção: Sergio Bianchi. Produção: Sergio Bianchi, Gustavo Steinberg. São Paulo: Agravo Produções Cinematográficas, 2000.

BOSI, Alfredo. “Situação e forma do conto brasileiro contemporâneo” In: BOSI, Alfredo. O conto brasileiro contemporâneo. São Paulo: Editora Cultrix, 1977.

BERNARDET, Jean-Claude. A dramaturgia de uma sociedade nômica. Cinemais. Rio de Janeiro, n. 3, jan. 1997.

IRACEMA, uma transa amazônica. Roteiro: Jorge Bodanzky, Hermano Penna, Orlando Senna. Direção: Jorge Bodanzky, Orlando Senna. Produção: Orlando Senna. Intérpretes: Paulo César Peréio, Edna Cássia. São Paulo: Stop Film, 1976.

O ANJO nasceu. Roteiro: Júlio Bressane. Direção: Júlio Bressane. Produção: Júlio Bressane. Intérpretes: Norma Bengell, Neville Carvana, Milton Gonçalves. Rio de Janeiro: Júlio Bressane Produções Cinematográficas, 1969.

MATOU a família e foi ao cinema. Roteiro: Júlio Bressane. Direção: Júlio Bressane. Produção: Júlio Bressane. Intérpretes: Márcia Rodrigues, Renata Sorrah, Antero de Oliveira. Rio de Janeiro: Belair Filmes, 1969.

CIDADE de Deus. Roteiro: Bráulio Mantovani. Direção: Fernando Meirelles. Produção: Andrea Barata Ribeiro, Maurício Andrade Ramos. Intérpretes: Alexandre Rodrigues, Leandro Firmino, Phellipe Haagensen, Douglas Silva. São Paulo: O2 Filmes, 2002.

O INVASOR. Roteiro: Marçal Aquino, Beto Brant, Renato Ciasca. Direção: Beto Brant. Produção: Renato Ciasca, Bianca Villar. Intérpretes: Marco Ricca, Alexandre Borges, Paulo Miklos. São Paulo: Drama Filmes, 2002.

BICHO de sete cabeças. Roteiro: Luiz Bologneze. Direção: Laís Bodanzky. Produção: Caio Gullane, Sara Silveira, Marco Mueller. Intérpretes: Rodrigo Santoro, Othon Bastos, Cássia Kiss. São Paulo: Buriti Filmes, 2001.

CARANDIRU. Roteiro: Hector Babenco, Fernando Bonassi, Victor Navas. Direção: Hector Babenco. Produção: Hector Babenco. Intérpretes: Luiz Carlos Vasconcelos, Milton Gonçalves, Caio Blat, Wagner Moura, Henrique Diaz. São Paulo: HB Filmes, 2003.

UM CÉU de estrelas. Roteiro: Jean-Claude Bernardet, Roberto Moreira, Márcio Ferrari. Direção: Tata Amaral. Produção: Tata Amaral. Intérpretes: Paulo Vespúcio, Leona Cavalli, Néa Simões. São Paulo: Casa de Produção, 1996.

FESTA de família. Roteiro: Thomas Vinterberg, Mogens Rukov. Direção: Thomas Vinterberg. Produção: Birgitte Hald. Intérpretes: Ulrich Thomsen, Henning Moritzen, Thomas Bo Larsen, Paprika Steen. Frederiksberg: Nimbus Film Productions, 1998.

NANOUK, o esquimó. Roteiro: Frances A. Flaherty, Robert J. Flaherty. Direção: Robert J. Flaherty. Produção: Robert J. Flaherty, John Révillon. Intérpretes: Allakariallak, Nyla, Cunayou. Paris: Les Frères Révillon, 1922.

BAZIN, André. Qu’est-ce que le cinéma? Paris: Éditions du Cerf, 1975. Tradução nossa.

RASHOMON. Roteiro: Akira Kurosawa, Shinobu Hashimoto. Direção: Akira Kurosawa. Produção: Minoru Jingo. Intérpretes: Toshiro Mifune, Machiko Kyô, Masayuki Mori, Takashi Shimura. Tokyo: Daiei Motion Picture Company, 1950.

TRUFFAUT, François; HITCHCOCK, Alfred; SCOTT, Helen. G. Hitchcock: entrevistas. São Paulo: Companhia das Letras, 2004.

VALE, Eugene. The Technique of Screen and Television Writing. Nova

York: Simon & Schuster, 1986. Tradução nossa.

Downloads

Publicado

08/07/2015

Como Citar

Moreira, R. (2015). Como fiz Contra todos. Olhares, (2), 28-40. Recuperado de https://www.olharesceliahelena.com.br/index.php/olhares/article/view/25

Edição

Seção

Pedagogia das Artes da Cena